Para anunciar neste espaço, clique aqui!

Erechim/RS -

 

 

Clique na foto e veja a cidade de vários ângulos

Voltar às Manchetes    

Geral


Possibilidade de tornados é descartada por centro especializado

Após a errônea notícia divulgada por uma rede de televisão nacional, o medo, que até então assolava a população erechinense e gaúcha, em especial veranistas no litoral do estado, sobre um possível tornado, foi descartado pela Estação Climatológica de São Leopoldo. 

A advertência de que o norte do estado (região de Torres e Erechim) pode ser atingido por tornados no período de terça a quinta-feira não partiu de nenhum centro meteorológico ou instituição credenciada à pesquisa e prognósticos em meteorologia do Rio Grande do Sul, não passando de boatos e comentários.

Conforme o meteorologista Luiz Fernando Nachtigall, da Rede de Estações de Climatologia Urbana de São Leopoldo, as condições atmosféricas não são favoráveis, no momento, ao desenvolvimento de tornados no território gaúcho, o que não justifica alerta ou estado de atenção por parte da Defesa Civil. "Estamos acreditando no máximo em algumas pancadas de chuva típicas de verão, ocasionalmente fortes e acompanhadas de trovoadas em pontos muito isolados. 

Já houve dias de maior instabilidade recentemente em que nada se comentou sobre tornados", salientou Nachtigall. Segundo a instituição, é possível antever, com base em modelos, imagens de radar e sondagens atmosféricas, condições favoráveis à ocorrência de tornados no Rio Grande do Sul. 

Entretanto, apesar de ser possível determinar com precisão uma região mais sujeita à instabilidade, é impossível apontar com grande antecedência que área exatamente poderia ser atingida por um tornado, quanto menos uma cidade. "Apenas com monitoramento em tempo real de radar meteorológico e com antecedência de alguns minutos existe a chance de se avisar uma cidade sobre o risco iminente de um tornado, o que não se vislumbra executável no Brasil onde não há sirenes de alerta, abrigos domésticos e públicos subterrâneos ou mesmo um sistema unificado de transmissão de emergência que permita às autoridades a qualquer hora e de forma compulsória em todas as estações de rádio e TV advertir sobre um evento severo", explica Nachtigall.

06.01.2005

_______________________________ 

(Fonte: Jornal Diário da Manhã )

 

 

 

Design by Meirelles & Piccoli Publicidade - Fone (54) 321-6226


Copyright© 2004 - Meirelles & Piccoli Corp.
Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)