Para anunciar nesta página, clique aqui!

 

 

Voltar às Manchetes                                                                                                  

 Clique na foto e veja a cidade de vários ângulos


Política

Conheça um pouco mais sobre o homem que entra para a história política do município

Eloi João Zanella é um cidadão erechinense nascido a 9 de março de 1947, sob o signo de Peixes. 

Filho de um operário, ele que um dia sonhou e acreditou que poderia ser prefeito de Erechim, o será, agora pela quarta vez, num fato inédito na história do municipio. Zanella nasceu em casa, na hoje Avenida Presidente Vargas e que na época era Rua Benjamim Constant, local onde ainda moram seus pais. 

É filho do seu Atílio e de dona Teodolinda Luiza Zanin Zanella. 

Com dois ou três anos de idade foi morar no interior de Erechim, na entrada de Capo-Erê, mais conhecida como Quilômetro Sete. 

Na época a família morou num Moinho Colonial, fato que lhe traz grandes recordações. 

Teve uma infância em contato com a natureza. Após um longo período morando em Capo-Erê, a família Zanellla se transferiu novamente para a cidade, voltando para a velha casa na Rua Benjamim Constant. 

O objetivo era propiciar aos filhos melhores condições de estudo. Eloi Zanella é o segundo num grupo de três mulheres: Suas irmãs são Stelita Zanella Detoni, mais velha, depois vem Terezinha Maria Zanella Piaia, e, por fim a última, nascida 11 anos depois, que é Susy Ludmila Zanella Abraão. Zanella iniciou seus estudos na Escola Normal José Bonifácio. 

Seguindo os costumes das famílias católicas de origem italiana, o menino Zanella quando tinha aproximadamente nove ou dez anos de idade, foi mandado para estudar no Seminário em Getúlio Vargas. Logo a família percebeu a total ausência de vocação. 

VIVÊNCIAS E EXPERIÊNCIAS 

O primeiro emprego de Eloi Zanella foi na engraxateria Lorezoni, que ficava na Avenida Maurício Cardoso. 

A carreira de engraxate não foi por muito tempo. 

Logo depois, Zanella foi trabalhar num posto de abastecimento de combustível. 

Posteriormente, aos 13 anos de idade, conquistou seu primeiro emprego fixo na Guilherme Zanella Cia Ltda, empresa de materiais de construção e artigos sanitários que ficava na Rua Argentina, onde permaneceu por cinco anos. Depois foi para a Autolândia, onde trabalhou como auxiliar de escritório. 

Na Escola Estadual Professor Mantovani atuou como auxiliar de secretaria e dali foi para a Caixa Econômica Estadual, onde em 1965 prestou concurso. 

Os estudos e a convivência no Barão do Rio Branco, onde formou-se em Contabilidade, forjaram um líder. 

Nessa época, como integrante das lideranças estudantis, Eloi Zanella ajudou a fundar o Grêmio Estudantil da escola. Sua ativa atuação nesse grupo estudantil o levou a integrar a Diretoria da Associação Erechinense de Estudantes. Um tempo depois, como candidato do Barão do Rio Branco, foi eleito presidente da Associação Erechinense de Estudantes. Pode-se dizer que começou aí a carreira política e a sua vida pública. 

Bom nas articulações, nos conchavos e no discurso, Eloi logo conquistou um papel relevante na vida estudantil da Região do Alto Uruguai. Posteriormente, num Congresso em Alegrete, foi eleito vice-presidente da União Gaúcha de Estudantes Secundários.

05.10.2004

_______________________________ 

(Fonte: Jornal Diário da Manhã )
 

Voltar às Manchetes

 

 

 

Design by Meirelles & Piccoli Publicidade - Fone (54) 321-6226


Copyright© 2004 - Meirelles & Piccoli Corp.
Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)