Voltar às Manchetes                                                                                                  

 Clique na foto e veja a cidade de vários ângulos

 

Cidades/Erechim

Tragédia com crianças comove Estado


Dezessete estudantes morrem na queda de um ônibus escolar em uma barragem no interior do município de Erechim

Ônibus foi içado e os bombeiros trabalharam para retirar feridos e os corpos dos mortos


A viagem do ônibus escolar IAT 3770, que fazia diariamente o transporte de alunos das localidades do km 10 e do km 7, na região conhecida como Barragem da Corsan, em Erechim, para seis escolas da sede do município, foi interrompida de forma trágica no início da manhã de ontem. Ao passar por uma estradinha de chão batido com cerca de 120 metros de extensão, que divide a barragem da Corsan, como fazia habitualmente, o veículo perdeu o controle e mergulhou no lago, em um ponto onde a profundidade é de aproximadamente 7 metros. 

O estrondo e os gritos ouvidos pelos moradores das proximidades do local do acidente, a 7 quilômetros do centro da cidade, marcavam o início da maior tragédia da história do município da região do Alto Uruguai, que resultou na morte de 17 crianças e adolescentes, com idades entre 10 e 14 anos.

Um dos primeiros a prestar socorro às vítimas foi o operador de máquinas Valdecir dos Santos, residente a pouco mais de 100 metros do local do acidente. Ele conseguiu salvar o filho Juliano, de 14 anos, que saíra de casa entre 6h40min e 6h43min. Pelo relato de uma das estudantes sobreviventes, a tragédia ocorreu por volta das 6h45min.

Trabalhadores de uma ervateira situada nas proximidades da barragem, utilizando cordas, ajudaram a salvar outros passageiros e retiraram quatro corpos antes de o ônibus desaparecer no lago. Em seguida, chegaram equipes do Corpo de Bombeiros, da Brigada Militar e da Polícia Rodoviária Estadual. Na rota, estavam inscritos 38 alunos, mas 32 faziam a viagem. 

Entre os 16 sobreviventes se encontra o motorista do ônibus, Juliano Moisés dos Santos, 24 anos, que está internado na UTI do Hospital de Caridade (HC) de Erechim, embora não corra risco de vida, sob custódia da Brigada Militar. 

Uma aluna permanecia ontem à noite no HC em observação. Nove foram atendidos no Caridade e no Hospital Santa Terezinha e liberados durante o dia e cinco não procuraram atendimento.

O ônibus foi içado ainda pela manhã e recolhido a um depósito para perícia. 

As buscas foram encerradas pelos bombeiros às 14h15min, com o resgate de todos os corpos. 

O serviço de transporte escolar no município é terceirizado e o ônibus pertence a uma empresa contratada pela prefeitura mediante licitação. 

O prefeito Elói Zanella garante que a fiscalização e as inspeções técnicas eram feitas regularmente. 

Inquérito policial investigará as responsabilidades e a causa do acidente. 

O prefeito decretou luto oficial de três dias no município. 

O governador Germano Rigotto se solidarizou com as famílias e a comunidade erechinense. 

O presidente em exercício da Assembléia Legislativa, João Fischer, emitiu nota lamentando a tragédia. 

O secretário estadual de Educação, José Fortunatti, esteve ontem nos velórios. 

No salão comunitário do km 10 estão sendo velados 14 corpos e na comunidade do km 7, três. 

Os sepultamentos ocorrerão hoje.

23.09.2004

_______________________________

(Fonte: Jornal Correio do Povo )  

 

 

 

Design by Meirelles & Piccoli Publicidade - Fone (54) 321-6226


Copyright© 2004 - Meirelles & Piccoli Corp.
Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)