Erechim/RS -

 

 

 

Daubi Piccoli

 

Ninguém mencionou a Ecologia até agora

Durante o período de escassez de água, pelo qual passamos, não quis me manifestar para evitar más interpretações e animosidade.

Agora que a incidência de chuva aumenta, chegou a hora de fazer algumas considerações.

Assisti daqui do alto da minha ‘torre’ as manifestações dos agricultores na Avenida e ouvi o que foi dito ao microfone na Praça Júlio de Castilhos durante a tarde.

Alguém frisava que o problema da estiagem era devido a uma ‘catástrofe natural’, ‘mas que...’ e seguia seu discurso.

Certamente essa pessoa e as demais ali presentes nunca ouviram falar em mata ciliar, pensei, e os problemas que são causados à natureza quando ela é destruída.

No ano de 2004, participei, junto a alunos, de uma palestra, proferida por um técnico da Corsan que discorreu a respeito do assunto. Deixou claro que a companhia, por diversas vezes, tentou alertar os agricultores a respeito dos sérios danos que são causados à natureza quando a mata é destruída.

No entanto, afirmou, ‘de nada adiantou’, pois uma grande parte continua desmatando e plantando na maior área possível.

Este ano, questionado a respeito do assunto, pelos alunos, manifestei a lembrança da palestra e um deles saiu com esta ‘pérola’, que definiu tudo e encerrou o assunto: “Não plantam no rio, porque não dá!!!”.

Ponderei quando a politicagem dará lugar à Ecologia e ao uso correto do solo, para que não se repitam estiagens como temos visto nos anos mais recentes em nossa cidade e região.

Por último, mas não menos importante: quando uma catástrofe é provocada pela ação devastadora da mão humana ela não pode ser considerada ‘natural’.

23.03.2005

 Editorial 

 

 

Design by Meirelles & Piccoli Publicidade - Fone (54) 321-6226


Copyright© 2005 - Meirelles & Piccoli Corp.
Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)

Free Web Site Counters
Free Web Site Counters