Erechim/RS -

 

 

 

Daubi Piccoli

O que há por trás das declarações do Sr. Wojtila??? 

Desde que assumiu comando da Igreja Católica Apostólica Romana, com o nome de João Paulo II, o senhor Karol Wojtila ataca seres humanos que não vivem ou concordam com o que ele pensa ser o modo correto de viver. Em 1978, chegou ao acinte de dizer que ‘lugar de homossexual era na Senzala’, fazendo uma infeliz alusão ao tempo da Escravidão, episódio negro na vida de países pobres como o Brasil e também ricos como os Estados Unidos.  

A intempestiva homofobia do sr. Wojtila, no entanto, longe de se tecer ironias a um suposto real motivo, tem despertado, é preciso se admitir, indignação na grande parcela da população mundial que defende os direitos individuais de pessoas com vidas alternativas às de outras, não importando quem representa maioria ou minoria. 

Longe de ser isso algo negativo, chega-se a conclusão de que o Sr. Wojtila possa estar sim, dentro de suas perfeitas faculdades mentais ao emitir tais pronunciamentos, caso sejam, realmente, provindos de sua pessoa e não de quem o acompanha na cúpula do seu, infelizmente, poder, como é o caso do cardeal Ratzinger, homem de sua confiança e, provável sucessor ao trono, iniciado com uma simples pedra, por Pedro. 

Essa constatação ganha consistência por um motivo muito simples: nunca antes as pessoas que defendem as liberdades individuais se rebelaram tanto contra os mandos (ou desmandos) provindos da cúpula da ICAR e dirigidos ao mundo, católico ou não, como faz questão de afirmar o chefe supremo da religião dominante, infelizmente, no planeta, quando os emite. 

Creio, e creio que não me engano, pois fato é, o que afirmei acima e acredito que haja, realmente, algo por trás de tudo isso. Ninguém iniciaria uma guerra, sabendo que não teria chance nenhuma de vencê-la e, o que é pior, incentivando o ‘inimigo’ a se tornar cada vez mais forte, fortalecendo-o a cada dia, a cada ‘declaração de guerra’ emitida.  

Esquece o Sr. Wojtila, ou talvez tenha se enclausurado tanto em torno de seu círculo de poder que, realmente, não saiba, o quanto suas declarações têm exercido o poder de despertar ‘gigantes adormecidos’, parafraseando o general que comandou o ataque japonês a Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941 e que marcou a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial.  

Nunca antes pessoas que defendem a liberdade se levantaram tanto para defendê-la como nestes tempos de agora. Até os homossexuais, tidos por figuras que se dedicavam a uma vida marginal e caricata ou festiva e que mesmo tendo altos e baixos, devido a governos ditatoriais, fascistas e nazistas, sempre desfrutaram do glamour da liberdade, invejada ou odiada, mas sempre notada e que jamais se levantariam para um verdadeiro combate contra a intransigência e a homofobia velada que existia até o fim do século passado, estão agora, unidos e fortes para dar um basta a tanto ódio a eles dirigido pela religião dominante e sem razão real que não seja a própria doutrina de discriminação da religião. 

Pensando em muitos anos à frente e depois de muitas conquistas, todos que defendem a liberdade, deveriam pensar melhor e se empenhar em erigir uma estátua e enaltecer a memória do Sr. Wojtila, pois, direta ou indiretamente está sendo, atualmente, o responsável pelo progresso e pela evolução dos seres humanos livres, proporcionando-lhes farta munição para lutarem pelas liberdades individuais, ao combatê-las.  

18.12.2004

 Editorial 

 

 

Design by Meirelles & Piccoli Publicidade - Fone (54) 321-6226


Copyright© 2004 - Meirelles & Piccoli Corp.
Todos os direitos reservados (All Rights Reserved)

 Counters
Counters